Fraturas estresse em metatarso – osso do pé
Publicado em 13/06/2011

Por Ft.David Homsi

Os cinco metatarsos são ossos longos e formam o prolongamento anterior do pé, articulam-se isoladamente com cada um dos cinco dedos na sua porção mais distal (ponta do pé) e com quatro ossos do tarso (cuneiforme medial, cuneiforme intermédio, cuneiforme lateral e cubóide).

São presos entre si e ao restante do pé por fortes ligamentos, que estabilizam o arco plantar e ao mesmo tempo permitem certa flexibilidade, principalmente do quarto e quinto metatarsos, para a adaptação do pé aos desníveis do solo.

O primeiro metatarso é o mais importante, apresenta um diâmetro maior e é muito resistente. Apesar de ser o menos acometido por esse tipo de lesão, a sua fratura requer tratamento cirúrgico na grande maioria das vezes.

Fratura por Estresse dos Metatarsos:

 

Fraturas de estresse são ocasionadas pela fadiga mecânica e pela quebra do limite de resistência do osso ( elástico para plástico ) estão relacionadas com movimentos de repetição e de sobrecarga contínua, como os que acontecem nos esportes de impacto, corrida por exemplo.

Acomete principalmente o segundo e terceiro metatarsos e, quase sempre, não apresentam alterações ao raio X no início dos sintomas, podendo levar 3 ou 4 semanas para que apareça algum sinal radiológico. Nesse caso, a ressonância nuclear magnética nos permite fazer o diagnóstico precocemente.

 

O tratamento é conservador com o uso de robofoot sem apoio por aproximadamente 6 semanas. E é feita a fisioterapia neste período. Após pode se orientar o uso de uma palmilha ortopédica ( feita sob medida ) para aliviar o estresse na região e prevenir futuras recidivas.

 

TRATAMENTO

Em geral, nas fraturas por estresse, na fase inicial do tratamento, preconiza-se o uso de medidas fisioterapêuticas específicas para reduzir o quadro álgico : gelo, TENS, Ultra-som para acelerar a produção do tecido ósseo e o laser como cicatrizante, utilizando-se, também, os medicamentos anti-inflamatórios quando recomendado pelo médico do esporte.

A medida que haja consolidação óssea ( vista através de exames por imagem ) e também quadro álgico do atleta evoluímos o tratamento para o retorno da pratica esportiva.